Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017
NOTICIANDO
Atividades desta quinta-feira marcam o início do XXII Congresso Nacional do MP
29/09/2017

Na quinta-feira (28) a programação do XXII Congresso Nacional do Ministério Público, em Belo Horizonte, se iniciou com apresentação de 96 teses em 9 salas simultâneas. Após a discussão das teses, elas serão encaminhadas para Plenária na manhã de sexta-feira. As conclusões das teses aprovadas em sala poderão ser visualizadas no site do Congresso. 

Foram 6 Grupos de Trabalhos Setoriais com os temas: O Ministério Público de Contas e sua contribuição para o aprimoramento da gestão pública; Direito penal mínimo X Proibição de proteção deficiente; Atuação do Ministério Público na educação: experiências exitosas; A lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência e seu real significado para a implantação de direitos humanos. 


A primeira palestra não jurídica, desta quinta-feira, foi ministrada pela neurocientista Cláudia Feitosa – Santana e lotou o auditório principal do hotel Mercure. ". Cláudia é pós-Doutora em Neurociências Integradas pela University of Chicago; Doutora em Neurociências e Comportamento pelo NEC/USP e Mestre em Psicologia Experimental pelo IP/USP. 


O filósofo Luiz Felipe Pondé falou sobre a as “Realizações pessoais no mundo contemporâneo”. Pondé é Doutor em Filosofia pela USP e pós-Doutor pela Universidade de Tel Aviv. "Percepção da vida sob a ótica de Nietzsche" foi o tema da palestra do professor Clóvis de Barros, Mestre e Doutor em Ciência Política. 


Na parte da tarde, a Academia de Letras do Ministério Público de Minas Gerais empossou novos acadêmicos e lançou a terceira edição da Revista Literária.


Jurídicas


"Os novos confins entre a responsabilidade civil e criminal" foi a palestra do procurador de Justiça mineiro Nelson Rosenvald, pós-Doutor em Direito Civil pela Universidade Roma Ter (Itália), Doutor e Mestre pela PUC-SP, professor visitante da Universidade de Oxford, professor-pesquisador da Universidade de Coimbra.


O procurador de Justiça paulista Edilson Mougenot Bonfim falou sobre "O Ministério Público criminal: uma trincheira de resistência na luta pela efetividade do Estado Constitucional". Mougenot é Doutor em Processo pela Universidade Complutense de Madrid, Espanha, professor convidado da graduação e mestrado da Universidade de Aix-Marseille (França), professor da pós-graduação em Direito Penal da Escola Superior do Ministério Público de São Paulo, dentre outras.


Sobre "Investigações históricas e complexas – estratégias comuns do historiador e do promotor de Justiça para o descobrimento da verdade" falou o promotor de Justiça mineiro Marcos Paulo de Souza Miranda, professor de Direito do Patrimônio Cultural, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e do International Council of Monuments and Sites (Comos-Brasil).

Fonte: Associação Mineira do MP - AMMP



Associação Sul-Mato-Grossense de Membros do Ministério Público
Administração: Rua Mendel, nº 306 - Carandá Bosque I - CEP: 79032-320 - Fone/Fax: (67) 3326-1720
Sede Campo: Rua Barra Bonita s/nº - Jardim Veraneio - Campo Grande - MS - CEP: 79100-000
Criado e desenvolvido na gestão 2011/2012
Copyright ® 2007 - ASMMP